quinta-feira, 28 de maio de 2015

Ato na ALEGO e agressão aos professores(as)

Na terça-feira, 26/05, às 15h, os professores da AMPG foram até a Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (ALEGO).

A propostas era vestir-se da cabeça aos pés com sacos de lixo e entrar na ALEGO. O protesto tinha como ideia retratar o modo com que a educação pública de Goiás está sendo tratada pelo Governo do Estado, na figura do governador e deputados estaduais.

Ao contrário do que alguns afirmam, nós da AMPG faríamos um ato pacífico, ordeiro e todo o material utilizado no protesto não seria deixado pelos corredores da ALEGO, mas permaneceriam junto aos professores e jogados no lixo após o ato. Como sempre fazemos com todo o material utilizado.

A política de precarização é nítida, basta conferir em visitas às escolas do estado, no atraso das verbas e na desvalorização dos trabalhadores em Educação.
Um dado importante quanto às verbas é o fato de a 2ª parcela do PROESCOLA de 2014 ainda não ter sido enviada às escolas, ainda que a 1ª verba de 2015 já tenha sido paga.


Os professores foram impedidos de entrar na ALEGO, um dos policiais legislativos dá um tapa no rosto de um dos professores da AMPG e em seguida os demais policiais começam as agressões.

Os fatos narrados podem ser vistos em vídeos feitos pelos próprios professores da AMPG que repercutiram na mídia estadual e nacional:

video

video
video

video


http://www.plantaoonlinenoticias.com.br/#!Professores-em-greve-são-agredidos-de-forma-covarde-por-seguranças-da-Assembleia-Legislativa/cjds/55663f060cf2adc1ad61a22b

http://www.jornalopcao.com.br/ultimas-noticias/professores-estaduais-sao-agredidos-pela-policia-legislativa-36654/

http://g1.globo.com/goias/jatv-1edicao/videos/t/edicoes/v/professores-estaduais-em-greve-entram-em-confronto-com-segurancas-da-assembleia-em-goias/4210649/

https://www.facebook.com/agenciapopularbr/videos/429409077231681/


AMPG protocolou na manhã de 27/05, no Ministério Público Estadual (MP-GO), um pedido de análise das agressões sofridas no dia 26/05 na ALEGO.

No mesmo MP-GO há um processo de investigação sobre parcelamento de salários realizado pelo Governo de Goiás: http://www.dm.com.br/cidades/2015/05/ministerio-publico-investiga-parcelamento-de-salarios-realizado-pelo-governo.html#

NÃO VAMOS NOS CALAR!

Nenhum comentário:

Postar um comentário